Petrobras na Argentina

Padrão

Sem querer fazer propaganda, hoje fiquei encantada com uma palestra que assisti sobre a Petrobras na Argentina. Durante toda a semana haverá diversas palestras sobre a atuação internacional da Petrobras, mas essa me chamou especial atenção.

 

Ouvindo o presidente da Brasil Energia (que é a fusão de várias empresas com a Petrobras na Argentina) falar do crescimento atingido em apenas três anos de existência, me deu muito orgulho saber que o Brasil está tão bem representado lá fora. Toda a genial filosofia da Petrobras de investir não só na sua área-fim, mas também em cultura, responsabilidade social – que significa “participar da vida do país” – foi aplicada na Argentina e com muito sucesso. A construção da imagem da empresa, juntamente com a alta tecnologia da gasolina Podium e do lubrificante Lubrax levaram para o exterior o que nós temos de melhor.

 

Quando cheguei em Buenos Aires, a primeira coisa que vi foi um posto da Petrobras, ao lado do aeroporto Ezeiza, e fiquei surpresa. Hoje, a empresa já é a 3ª no mercado argentino.

 

Não é a toa que o lucro do ano passado da Petrobras foi recorde, assim como os investimentos para 2005, que representam mais que o dobro do que o governo vai investir em infra-estrutura.

 

Dá orgulho saber que a Petrobras é nossa, é brasileira. Minha chefe, que voltou essa semana da Amazônia, disse que ficou encantada com a tecnologia de ponta que a Petrobras usa naquela área, controlando os vôos clandestinos com muito mais eficiência que a própria aeronáutica.

 

Apesar de todos esses resultados mais que positivos e de todos os investimentos, a imprensa brasileira ainda não aprendeu a valorizar a Petrobras. Mesmo tendo anunciado lucro recorde, a manchete dos jornais foi: “Petrobras cresce menos que as concorrentes”.

 

O que é uma inverdade, porque não se pode simplesmente comparar dessa maneira grosseira. Essas outras empresas de petróleo não têm as mesmas características que a Petrobras, não são estatais, não são especializadas em exploração em águas profundas, são muito mais antigas que a Petrobras… Mas disso nenhum repórter quer saber.

 

É impressionante como o noticiário que diz respeito a Petrobras é sempre negativo, salvo algumas exceções. Ainda bem que isso não abala o dia-a-dia da empresa e os resultados de todo esse trabalho essencial para a economia e desenvolvimento do nosso país. Viva a indústria nacional!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s