Dia da Mulher

Padrão

Uma bonita homenagem de TT Catalão ao Dia Internacional da Mulher (Noblat, valeu pela dica!):

E quando não houver mais dados, máquinas e sistemas, ainda assim revelaremos o processo humano revestido em códigos pela mulher;

 

e quando não houver mais frutos, pastos, caça, pesca e materiais, ainda assim recuperaremos o passo primordial da matéria mantido embrionário pela mulher;

 

e quando não houver mais terra, magnetos, fluídos, vapores, gases e químicas, ainda assim renasceremos na alquimia permanente da mulher;

 

e quando não houver mais bichos, vegetais, flores, montanhas, mares e tempestades ainda assim reconstruiremos o espaço e o tempo pelo núcleo criativo da mulher;

 

e quando não houver mais cobiça, posse, matança, domínios e controles; perceberemos, enfim, o que a mulher tentou nos mostrar. Entenderemos, talvez, que um mundo novo sempre esteve oculto nos valores que a mulher respirava e proclamava, esta mesma mulher que desconhecemos, humilhamos e calamos.

 

E, mesmo, ainda assim, pela sobrevivência consagrada a todos os seres, contaremos com a solidária cumplicidade desta matriz dos ciclos, ela, a mulher.

 

Só assim, ainda existiremos, se ainda houver a mulher.

 

Só assim nos será dada a permissão para continuar a promessa da vida:

 

se agirmos, agora, já, para que nunca nos falte a presença ativa de uma aliança permanente com a mulher.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s