O papa e algumas verdades – Parte II

Padrão

Já tive várias discussões com meu namorado sobre isso e sempre falo com ele que eu nunca vou convencê-lo de nada. Simplesmente porque há coisas que excedem o nosso entendimento, parafraseando a Bíblia. Como eu vou explicar pra ele que eu sinto todos os dias o poder de Deus agindo na minha vida, seja em situações que acontecem, conversas, ou em tantos outros momentos em que digo: “Só poderia mesmo ser Deus”?! Como vou explicar que sou dizimista sim, que dou 10% do meu salário a minha igreja, que esse dinheiro NUNCA me fez e nem fará falta e que Deus me dá infinitamente mais do que eu contribuo? 

 

Nunca conseguirei explicar a ele essas coisas simplesmente porque “a fé é a certeza das coisas que se esperam e a convicção de fatos que não se vêem”. Ninguém ensina ninguém a ter fé. Essa é obra do Espírito Santo e só Ele pode fazer isso.

 

Convivo e já vi várias pessoas tão desnorteadas, que preferem acreditar numa energia cósmica, em algum bruxo, numa sensação qualquer, num espírito que dizem ver, num “passe” de espiritismo, em reencarnação (aliás, como uma pessoa pode crer que uma alma volta reencarnada?????? É muito ter medo da morte mesmo).

 

Eu sou tão bem resolvida quanto a todas essas questões que tenho até pena de ver como tem gente que passa uma vida inteira procurando “se encontrar” e fica cada vez mais perdido. Isso a Bíblia também explica, pois nela diz que Deus não arromba a porta do nosso coração. Ele bate e somos nós que temos que deixá-lo entrar.

 

Por isso tantas pessoas só se convertem quando passam por grande dificuldade, como problemas com drogas. Por isso tantos presidiários encontram Deus. Na verdade Deus nunca os abandonou, mas as pessoas só procuram Sua ajuda quando estão “no aperto”. E como Deus é misericordioso com essas pessoas…

 

Não sei o que seria da minha vida sem a criação que tive dos meus pais, sem a infância que vivi na igreja, aprendendo tantas coisas boas e que me edificaram tanto. Isso sem falar nos acampamentos e intercâmbios da adolescência, fase tão difícil que pra mim foi inesquecível.

 

A igreja está longe de ser um lugar perfeito, exatamente porque foi feita por homens. Mas minha fé não está na igreja e nem na religião. Está no meu relacionamento com Deus e em tudo o que ele fez e fará por mim, sem eu ter merecido absolutamente nada.

 

Uma pena que o Papa tenha morrido sem saber dessas pequenas coisas que, pra mim, fazem toda a diferença.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s