Para passar o tempo

Padrão

Sexta-feira, 19h09, cá estou eu esperando o Marcos e compensando horário. O andar já está vazio e eu, morrendo de fome. Para distrair vocês, blogueiros, e a mim também, publico abaixo uma poesia que fiz no dia 27 de fevereiro de 2004, em que estava numa situação idêntica à essa. Bom fim de semana para todos!

Para passar o tempo

Para não perder tempo

Para pensar em tempo

E despistar o tempo.

 Para calar a ansiedade

E disfarçar a saudade

Para falar a verdade

Isso já é crueldade.

 

E assim, sem sentir

Passam os segundos, por aí

Passa a vontade, dormir

Já está na hora, de partir.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s