A passos largos para o fim do túnel

Padrão

jornal-2

“Não me comovo se um jornal vai fechar as portas por falta de leitores”. Essa frase me chamou atenção no Twitter e fui correndo no Blue Blus saber do que se tratava. Não é que foi uma boa surpresa? Um texto claro e objetivo, de Alexandre Arato, sobre o ‘alongamento das notícias’. Vale a pena ler todo o artigo, mas destaco aqui um parágrafo essencial:

 

Fiquei pensando por que defender o meio impresso. Ele não é exatamente um pilar único da ética jornalística. Não seria apenas uma campanha para defender uma forma de negócio? Um negócio que está destinado a mudar ou sumir. Foi aí que pensei no alongamento de notícias. O quanto todos os meios de comunicação, sem exceção, precisam de notícias assim para se sustentarem como empresas. Só alongam enquanto vendem. Somos bombardeados com a mesma informação pobre de conteúdo enquanto ela fizer indispensáveis “vítimas”. 

 

Ao final do texto, cliquei no link que me levou a outro artigo muito interessante, escrito pelo fundador do Blue Bus, Julio Hungria. “Assim é se lhe parece” já é um excelente título e tomo emprestado outro parágrafo-chave, que dá bons exemplos do que restou do jornalismo atual: 

 

Deus me livre de criticar o jornalismo brasileiro mas… já fiz isso algumas vezes, desde que o Estadão ‘matou’ o Zuenir Ventura, que continua vivo, o Jornal do Brasil confundiu o Dia da Independência com o da Proclamação da Republica, a Veja concluiu que um Juiz ‘processa’ um réu (era o Bill Gates) – até fatos mais recentes e são tantos que eu parei de anotar… Pra não dizer que é preciso avisar a um canal de notícias da TV que o filme do Polanski é ‘O Pianista’ e não ‘O Piano’, como eles informaram… ;- )

Enquanto percebo que os leitores estão cada vez mais atentos e avessos a esse tipo de jornalismo, não vejo nenhum movimento sério e concreto por parte dos veículos, rumo a uma mudança de rumo. É uma pena que eles não tenham acordado ainda e continuem achando que, daqui a 20 anos, leremos 50 páginas de notícia requentada, com os dedos sujos de tinta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s