Meu pequeno Cachoeiro

Padrão

roberto

Quando digo a alguém que nasci em Cachoeiro de Itapemirim, é certo ouvir em seguida: “Terra do Rei Roberto Carlos”. Sempre tive implicância com isso e retruco: “Terra de Rubem Braga também!”. 

Apesar de me identificar mais com o grande cronista brasileiro, não há como negar que Roberto Carlos é o cara. Com 50 anos de carreira, ele ainda consegue manter o título de Rei, mesmo não tendo emplacado um grande sucesso há bastante tempo. 

Domingo é seu aniversário e, para comemorar, Roberto fará um show em Cachoeiro, após 14 anos sem visitar a cidade-natal. Minha mãe disse que as pessoas estão eufóricas com a data: lojas decoradas em azul e branco, hotéis lotados, reforma no estádio que será palco do show. Tudo para receber o filho querido. 

Assisti ao show do Rei quando era pequena, devia ter uns 10 anos, no mesmo estádio de futebol. Lembro exatamente da emoção que senti (são tantas emoções…) ao vê-lo entrar cantando “Meu pequeno Cachoeiro”. Não sou nada supersticiosa mas, sempre que chego em minha cidade, olho o Morro do Itabira e canto essa música. Faço isso há dez anos e realmente sinto tudo o que a música diz. 

Cachoeiro é também conhecida como a “capital secreta do mundo”. Não me pergunte o porquê, mas todos os cachoeirenses sabem desse título. Talvez seja porque a cidade não tem nada demais: sem praia, sem belas paisagens, e com muito calor. Mas ela guarda em si um amor inexplicável, que só quem já vive ou viveu nesse vale entre as montanhas consegue decifrar. Secretamente. 

A declaração de amor de Roberto Carlos à Cachoeiro de Itapemirim é também a minha: 

Meu pequeno Cachoeiro 

Eu passo a vida recordando
de tudo quanto aí deixei
Cachoeiro, Cachoeiro
vim ao Rio de Janeiro
pra voltar e não voltei.

Mas te confesso na saudade
as dores que arranjei pra mim
pois todo o pranto destas mágoas
ainda irei juntar nas águas
do teu Itapemirim.

Meu pequeno Cachoeiro
vivo só pensando em ti
ai que saudade dessas terras
entre as serras
doce Terra onde eu nasci.

Recordo a casa onde eu morava
o muro alto, o laranjal
meu flambuaiã na primavera
que bonito que ele era
dando sombra no quintal

A minha escola, a minha rua
os meus primeiros madrigais
ai como o pensamento voa
ao lembrar a Terra boa
coisas que não voltam mais.

Meu pequeno Cachoeiro
vivo só pensando em ti
ai que saudade dessas terras
entre as serras
doce Terra onde eu nasci.

Sabe meu Cachoeiro,
eu trouxe muita coisa de você
e todas essas coisas me fizeram saber crescer
e hoje eu me lembro de você,
me lembro e me sinto criança outra vez.

Anúncios

»

  1. Leilita, eu sei! 🙂

    O compositor é o Raul Sampaio, mas quem gravou a música foi o Roberto, né? Entendi, você quis dar o crédito pro parente, né? Bjs!

  2. Menina, hoje acordei com alguem na TV falando do aniversario dele e que ele ia para Cachoeiro. Daí o meu pensamento: “Terra da Lívia”. Viu? Cachoeiro é pra mim Terra de Lívia…Bonita a música ! E pela sua descrição tão cheia de sentimento, fiquei até a fim de conhecer o lugar sem praias, sem belas paisagens e muito calor. BJs

  3. Amei o texto.
    Minha mãe, no meu primeiro aniversário, odiou o bolo que encomendou pra menina tão esperada. A partir daí, resolveu fazer cursos e preparar os bolos de aniversário da filhota. Isso deu tão certo que os mais próximos começaram a encomendar. Hoje a “Amor de Pai”, lembrança ao nosso avô que sempre deu muita força, é uma empresa que abarca minha mãe, Déia, tia Lena, tia Nilza, meu irmão Flávio, cunhada Micheline, sobrinho Flavinho…e mais tantas pessoas. Prova de que o amor e a persistência vencem muitas barreiras.
    Te liguei emocionada quando vi Roberto cortando o bolo. Foi uma vitória pessoal…daquela gente simples que saiu do Independência e que TUDO faz com muito amor…nossas festas em família, os doces encomendados e o bolo do Rei. Muito orgulho!
    *Quanto ao primeiro show, fomos juntas! Lembro que até comprei roupa nova para a ocasião! rss. E claro, vou morrer jurando que quaaase peguei uma das rosas lançadas por ele.
    *Raul Sampaio, como diz mamãe, é primo distante. rs
    Beijão

  4. Roberto Carlos além de ter seu nome gravado na história da música brasileira, é um exemplo de vida e perseverança em conquistar seus sonhos.
    Parabéns moça pelo lindo texto.
    Também me deu vontade de conhecer a “capital secreta do mundo”.rs

    Bjs!

  5. Quase chorei com a sua declaração de amor a Cachoeiro. Como disse o Rei, no show: “Quem nasce em Cachoeiro nunca mais consegue esquecer esse lugar!” Eu tava lá e ouvi ele falar, rsrs. Também amo essa cidade e tenho orgunho dela. Sinto que meus filhos, apesar de um pernambucano e outro mineiro tb amam essa cidade. E sabe porquê? Por que nela estão as melhores pessoas das nossas vidas: a nossa família! Bjs, com saudades.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s