Calendário

Padrão

Não, a vida não acaba aos 30, como preconizou Balzac. Mas ele também escreveu:

“… porque nessa bela idade de trinta anos, auge poético da vida das mulheres, elas podem abranger toda a sua vida, ver bem tanto o passado como o futuro. As mulheres conhecem então todo o preço do amor e gozam-no com receio de perdê-lo: sua alma possui ainda a beleza da mocidade que as abandona, e sua paixão é reforçada a cada instante pela ideia do futuro que as assusta”.

Honoré de Balzac, em “A mulher de trinta anos”

Anúncios

Uma resposta »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s