Arquivo mensal: maio 2012

Catarse-me

Padrão

A vida de professora tem me surpreendido a cada dia. E não é clichê. Embora este tenha sido um sonho adormecido em mim desde criança, jamais poderia imaginar o quanto aprenderia em tão pouco tempo. A paixão pela pesquisa acadêmica, a vontade de ensinar de um jeito diferente, a convivência com outros professores que se tornaram mestres pra mim. Presente atrás de presente.

Exemplificando: Alunos de Jornalismo são criativos. Pra quê enviar um email para a professora solicitando um arquivo se eu posso fazer uma poesia? Nem preciso dizer que fiquei rindo sozinha quando li essa pérola:

Professora querida do meu coração,
Venho por meio deste fazer uma questão.
Podes me mandar o texto para sábado por aqui?
Tive problemas com o arquivo pelo face mandado
Porque na hora em que abri,
Apareceu o aviso: ele está danificado.

Então, se possível, me manda o que é pra ler,
Pois daí, certamente, engordarei meu saber
E uma boa prova, poderei desenvolver 🙂

 Exemplificando 2: Orientar Projetos Experimentais tem sido um dos meus maiores desafios, certamente. Durmo pensando nos projetos, sonho com as produções. Por mais que tenha repulsa ao conceito “workaholic”, confesso que é difícil desligar ao ver o fim do semestre se aproximando.

O projeto da Bárbara e da Guta que, desde o começo já fez brilhar meus olhos, é um webdoc sobre a morte de animais marinhos no litoral catarinense. Uma reportagem investigativa sobre um tema muito relevante. Desde a primeira orientação, elas vieram com a ideia de inscrever o webdoc no Catarse, site de financiamento colaborativo (nome bonito: crowdfunding). É claro que incentivei, dei ideias e senti o quanto elas queriam que desse certo. E deu.

Ter um projeto no Catarse é mais do que fazer algo legal. É acreditar na boa ideia e no poder da cultura colaborativa. Se antes as pessoas pensavam que a internet isolaria os indivíduos em seus “mundos”, hoje temos a prova de que ela pode democratizar o conhecimento e gerar um engajamento voltado para o bem. É possível executar um projeto sem vislumbrar o lucro. Parabéns, meninas, por me deixarem fazer parte dessa iniciativa tão especial.

Para quem está lendo esse post, ajude o “Na Malha Fina”! Participe dessa investigação pela preservação das espécies marinhas. Saiba mais aqui e/ou clique na imagem abaixo para ir direto para o Catarse.

O que é que tem sentido nesta vida

Padrão

O que é que tem sentido nesta vida
Não vai ser casa e comida
Cama fofa, cobertor
Não vai ser ficar mirando os astros
Ou então andar de rastros
Pelas sendas do senhor

Para muitos é o dinheiro
Ir de janeiro a janeiro
De pé no acelerador
Eu sinceramente, preferia
Uma vida de poesia
Na vigília de um amor

Há quem creia em ter status
Sair em fotos & fatos
Ter ações ao portador
Eu só acredito em liberdade
E estar sempre com saudade
De viver um grande amor

Vinicius de Moraes

Divagações de segunda

Padrão

Quando você passa por um turbilhão na vida, daqueles que te sacodem como numa montanha russa, você aprende que amanhã tudo vai ser melhor. Sempre te disseram isso, eu sei, mas você só consegue gravar na mente, como uma tatuagem, quando acontece.

Por isso é que, mesmo que seu hoje seja aceitável, não aceite. Mesmo que seu amanhã seja inesperado e assustador, arrisque. O passo seguinte é uma decisão difícil, mas vale cada lágrima do rosto, cada aperto no peito. E no coração.