Catarse-me

Padrão

A vida de professora tem me surpreendido a cada dia. E não é clichê. Embora este tenha sido um sonho adormecido em mim desde criança, jamais poderia imaginar o quanto aprenderia em tão pouco tempo. A paixão pela pesquisa acadêmica, a vontade de ensinar de um jeito diferente, a convivência com outros professores que se tornaram mestres pra mim. Presente atrás de presente.

Exemplificando: Alunos de Jornalismo são criativos. Pra quê enviar um email para a professora solicitando um arquivo se eu posso fazer uma poesia? Nem preciso dizer que fiquei rindo sozinha quando li essa pérola:

Professora querida do meu coração,
Venho por meio deste fazer uma questão.
Podes me mandar o texto para sábado por aqui?
Tive problemas com o arquivo pelo face mandado
Porque na hora em que abri,
Apareceu o aviso: ele está danificado.

Então, se possível, me manda o que é pra ler,
Pois daí, certamente, engordarei meu saber
E uma boa prova, poderei desenvolver 🙂

 Exemplificando 2: Orientar Projetos Experimentais tem sido um dos meus maiores desafios, certamente. Durmo pensando nos projetos, sonho com as produções. Por mais que tenha repulsa ao conceito “workaholic”, confesso que é difícil desligar ao ver o fim do semestre se aproximando.

O projeto da Bárbara e da Guta que, desde o começo já fez brilhar meus olhos, é um webdoc sobre a morte de animais marinhos no litoral catarinense. Uma reportagem investigativa sobre um tema muito relevante. Desde a primeira orientação, elas vieram com a ideia de inscrever o webdoc no Catarse, site de financiamento colaborativo (nome bonito: crowdfunding). É claro que incentivei, dei ideias e senti o quanto elas queriam que desse certo. E deu.

Ter um projeto no Catarse é mais do que fazer algo legal. É acreditar na boa ideia e no poder da cultura colaborativa. Se antes as pessoas pensavam que a internet isolaria os indivíduos em seus “mundos”, hoje temos a prova de que ela pode democratizar o conhecimento e gerar um engajamento voltado para o bem. É possível executar um projeto sem vislumbrar o lucro. Parabéns, meninas, por me deixarem fazer parte dessa iniciativa tão especial.

Para quem está lendo esse post, ajude o “Na Malha Fina”! Participe dessa investigação pela preservação das espécies marinhas. Saiba mais aqui e/ou clique na imagem abaixo para ir direto para o Catarse.

Anúncios

»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s