Você

Padrão

Vou pondo em teu cabelo cinzas de relâmpago
e fitas que dormiam na chuva…
Toda manhã é o quadro negro
onde te invento e te desenho,
pronto a apagar-te.
Busco tua soma,
a borda do copo
onde o vinho é também a lua e o espelho…
Além disso te quero,
e faz tempo
e frio…

(Júlio Cortazar)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s